Tratamento não cirúrgico de má oclusão de Classe I de Angle com fratura de côndilo e assimetria mandibular

Por Administrador

Edição V19N05 | Ano 2020 | Editorial Caso Clínico BBO | Páginas 132 até 142

Mariana Maciel Tinano

INTRODUÇÃO: A fratura condilar mandibular está entre as fraturas maxilofaciais mais frequentes. Entretanto, o tratamento das fraturas dos côndilos continua sendo uma questão controversa. Os argumentos se concentram no que se refere ao tratamento cirúrgico aberto versus o tratamento conservador fechado. OBJETIVO: O presente artigo relata o caso clínico de uma paciente jovem que apresentava uma má oclusão de Classe I de Angle, com fratura e alteração morfológica do côndilo direito, assimetria óssea e desvio mandibular. RELATO DO CASO: Foi realizado um tratamento interdisciplinar envolvendo avaliação de profissionais da Cirurgia Ortognática, da Desordem Temporomandibular (DTM) e da Ortodontia. Após decisão multiprofissional, um tratamento conservador compensatório com aparelho fixo foi realizado para camuflar a assimetria óssea e o desvio mandibular, permitindo resultados estéticos e funcionais satisfatórios, com proservação da articulação temporomandibular.

Côndilo mandibular. Assimetria facial. Ortodontia.

Tinano MM. Non-surgical treatment of Angle Class I malocclusion with condyle fracture and mandibular asymmetry. Clin Orthod. 2020 Oct-Nov;19(5):132-42.