Impacto do desenho e do material na eficácia dos aparelhos de avanço mandibular para tratamento da Apneia Obstrutiva do Sono: relato de caso

Por Administrador

Edição V19N04 | Ano 2020 | Editorial Caso Clínico | Páginas 109 até 121

Pedro Pileggi VINHA, Antonio FAGNANI–FILHO, Sheila Marques Inamassu LEMES, Gerson Paulino dos SANTOS, Eric THULER

OBJETIVO: Demonstrar que o desenho do aparelho intrabucal pode influenciar a eficácia do tratamento do ronco e apneia obstrutiva do sono (AOS). MÉTODO: Relato de caso de paciente com AOS, ronco e sonolência diurna. Polissonografia (PSG) inicial demonstrava índice de apneia e hipopneia (IAH) = 29,8 e a saturação SpO2 < 90% = 5,9% do total do sono. Não aderente ao CPAP, foi indicada para o uso de dispositivo de avanço mandibular (DAM) todo em resina acrílica, recobrindo, inclusive, os incisivos superiores e inferiores, com aproximadamente 4,5mm de espessura. Uma nova PSG foi realizada com o respectivo DAM, resultando em IAH = 15,4 e uma SpO2 < 90% = 4,4%. A queixa de ronco e fadiga persistente a levou a consultar um otorrinolaringologista, que realizou nasofibrolaringoscopia sob sedação (DISE). Foi constatada importante obstrução da via aérea superior (VAS) em velofaringe e em hipofaringe, sem, contudo, indicação de cirurgia. Foi encaminhada para outro dentista do sono, que alterou o modelo de aparelho para um PPV2 em acetato, com 1,5mm de espessura. O mesmo avanço inicial de 6mm foi mantido, e uma nova PSG, agora com o novo DAM, foi realizada, resultando em um IAH de 3,4, uma SpO2 < 90% = 0,5%. CONCLUSÃO: O desenho dos aparelhos de avanço mandibular para o tratamento da AOS pode ser determinante na eficácia do tratamento do ronco e da apneia do sono no adulto. Aparentemente, aparelhos que utilizem materiais mais finos (como os acetatos) apresentam uma melhor performance no tratamento do ronco e da AOS. Apneia Obstrutiva do Sono. Ronco. Avanço mandibular

Vinha PP, Fagnani-Filho A, Lemes SMI, Santos GP, Thuler E. Impact of mandibular advancement device design and material in the efficacy of OSA treatment: Case report. Clin Orthod. 2020 Aug-Sept;19(4):109-21.