Tratamento compensatório da Classe III – Ortodontia Lingual e ancoragem esquelética: relato de caso

Por Administrador

Edição V19N03 | Ano 2020 | Editorial Caso Clínico | Páginas 85 até 94

Guaracy Lyra da FONSECA JÚNIOR, Randerson Menezes CARDOSO, Luiz Fernando ETO, Rômulo D ́Ávila PEDRINI, Ney Tavares LIMA NETO, Luciana Karla de Morais SANTOS, Juliana Cama RAMACCIATO

INTRODUÇÃO: Os dispositivos temporários de ancoragem esquelética extra-alveolar (DTAEA) representam uma grande inovação na Ortodontia, podendo proporcionar uma boa ancoragem ortodôntica na prática clínica, necessitando de pouca cooperação dos pacientes. Esses dispositivos têm tamanho reduzido, alta resistência, fácil instalação e possibilitam movimentações em massa das arcadas dentárias, apresentando grandes vantagens para a ancoragem ortodôntica. OBJETIVO: O presente trabalho tem como objetivo relatar a intervenção compensatória ortodôntica em um paciente com 27 anos de idade, que apresenta má oclusão de Classe III esquelética, com uso de DTAEA associado a elástico intermaxilar noturno. RESULTADOS: Os problemas oclusais foram corrigidos em treze meses de tratamento com o auxílio de mini-implantes parassuturais na região posterior do palato e adaptação de barra versátil de ancoragem esquelética para protração da arcada dentária superior. CONCLUSÃO: A abordagem ortodôntica com a utilização dos DTAEA associados ao elástico intermaxilar noturno mostrou-se eficaz no tratamento da má oclusão de Classe III esquelética, tornando-se um valioso recurso no tratamento de casos clínicos semelhantes.

Procedimentos de ancoragem ortodôntica. Ortodontia corretiva. Técnicas de movimentação dentária.

Fonseca Júnior GL, Cardoso RM, Eto LF, Pedrini RDA, Lima Neto NT, Santos LKM, Ramacciato JC. Tratamento compensatório da Classe III – Ortodontia Lingual e ancoragem esquelética: relato de caso. Rev Clín Ortod Dental Press. 2020 Jun-Jul;19(3):85-94.