Placa de contenção com batente anterior (PCBA): uma abordagem para contenção em pacientes do Padrão Face Curta

Por Administrador

Edição V19N02 | Ano 2020 | Editorial Caso Clínico | Páginas 100 até 111

Alexandre Magno DOSSANTOS, Andrea Damasceno ROCHA, Fernanda Tavares BORGES, Isabella Simões HOLZ, Renata Rodrigues ALMEIDA PEDRIN

INTRODUÇÃO: A estabilidade do tratamento ortodôntico talvez seja, entre as metas a serem alcançadas, a de mais difícil obtenção, principalmente em pacientes do Padrão Face Curta com sobremordida aumentada. OBJETIVO: O objetivo do presente trabalho é descrever o caso clínico de uma paciente adulta com Padrão Face Curta e com relação sagital de Classe II, submetida ao tratamento ortodôntico associado ao avanço mandibular. Após o período ativo de tratamento, um recurso de contenção não convencional foi proposto: a placa de contenção com batente anterior (PCBA), que visa neutralizar os efeitos nocivos da atividade dos músculos faciais e mastigatórios, manter o alinhamento dos dentes anteriores e estabilizar a sobremordida. RESULTADOS: Ao fim do tratamento, foi observada a correção da Classe II, bem como a melhora da birretrusão dentária da paciente. A PCBA foi utilizada como protocolo de contenção, e a manutenção dos resultados foi observada no período pós-tratamento. CONCLUSÃO: A PCBA pode ser utilizada para promover relaxamento muscular e manter a nova dimensão vertical alcançada com o tratamento ortodôntico. Dessa forma, a PCBA parece uma opção viável para a contenção, especialmente nos pacientes com padrão de crescimento horizontal e Face Curta.

Má oclusão Classe II de Angle. Recidiva. Placas oclusais. Avanço mandibular. Sobremordida.

Dos-Santos AM, Rocha AD, Borges FT, Holz IS, Almeida-Pedrin RR. Placa de contenção com batente anterior (PCBA): uma abordagem para contenção em pacientes do Padrão Face Curta. Rev Clín Ortod Dental Press. 2020 Abr-Maio;19(2):100-11.