Verticalização, em duas fases, de terceiro molar inferior impactado mesialmente, usando ancoragem esquelética

Por Administrador

Edição V18N06 | Ano 2019 | Editorial Caso Clínico | Páginas 65 até 78

Fabrício Valarelli, Rayane Oliveira Pinto, Rodrigo Hitoshi Higa, Carlos Pesantes, Karlyn Maria R. Camacho Baur, Roberto Grec

Molares severamente inclinados em posição mesial causam problemas periodontais e desarmonias na oclusão. Em algumas situações, é indicado que sejam verticalizados, ainda que em posição desfavorável, para restauração da saúde periodontal e balanceio da oclusão sem a necessidade de reabilitação protética. O objetivo do presente trabalho é descrever a verticalização, por meio de ancoragem esquelética, de um terceiro molar inferior mesioinclinado na região posterior do lado direito da mandíbula. Previamente, o paciente havia sido submetido à extração do primeiro molar inferior e apresentava reabsorções apicais externas generalizadas. A ancoragem máxima foi realizada em dois locais diferentes e em duas etapas. A primeira etapa consistiu na instalação de dispositivo de ancoragem no ramo mandibular, em posição distal ao dente impactado. A segunda etapa consistiu na instalação de mini-implante no espaço intra-alveolar entre o segundo molar e o segundo pré-molar do mesmo lado e utilização de cantiléver de TMA. O planejamento adequado do recurso de ancoragem possibilitou a verticalização do dente #48 sob controle biomecânico dos efeitos colaterais, de maneira simples e de fácil ativação. Ao fim do tratamento, foi devolvida a harmonia à oclusão e preservadas as estruturas dentoalveolares.

Procedimentos de ancoragem ortodôntica. Técnicas de movimentação dentária. Ortodontia Corretiva.

Valarelli F, Pinto RO, Higa RH, Pesantes C, Baur KMRC, Grec R. Verticalização, em duas fases, de terceiro molar inferior impactado mesialmente, usando ancoragem esquelética. Rev Clín Ortod Dental Press. 2019 Dez-2020 Jan;18(6):65-78.