Pneumatização do seio maxilar — É possível fechar os espaços?

Por Administrador

Edição V17N05 | Ano 2018 | Editorial Ortodontia Objetiva | Páginas 16 até 24

Marcos Janson

“Um dos problemas mais comuns ao se realizar tratamento ortodôntico em pacientes adultos é movimentar os dentes para uma área de comprometimento ósseo — tal como rebordos atrofiados no sentido vestibulolingual ou perdas ósseas verticais — ou através do seio maxilar. A área de pneumatização do seio maxilar pode ser considerada uma limitação relacionada ao osso cortical, pois o assoalho do seio maxilar é uma camada de osso compacto recoberto de periósteo. Alguns indicam que o movimento através do seio é considerado uma limitação semelhante à movimentação no rebordo atrófico; porém, essa ideia deve ser revisada, pois existem várias experiências clínicas que demonstram ser possível mover os dentes nessas situações sem consequências aos dentes ou ao seio maxilar. Outra dúvida que emerge em relação a esse movimento é o fato de praticamente não haver osso à frente do dente que será movimentado, ou seja, após a cortical da parede do seio, o dente cairia em um “vazio”. A explicação para que isso não ocorra deriva do conhecimento a respeito dos tipos de movimentação dentária existentes…”

Janson M. Pneumatização do seio maxilar – É possível fechar os espaços? Rev Clín Ortod Dental Press. 2018 Out-Nov;17(5):16-24. DOI: https://doi.org/10.14436/1676-6849.17.5.016-024.obj