Compensação da mordida aberta anterior em paciente vertical com extrações assimétricas e mini-implante como ancoragem

Por Administrador

Edição V17N04 | Ano 2018 | Editorial Caso Clínico | Páginas 80 até 89

Gabriel Rasseli Pretti, Rogério de Almeida Penhavel, Fabricio Pinelli Valarelli, Danilo Pinelli Valarelli, Karina Maria Salvatore de Freitas, Rodrigo Hermont Cançado

Para se definir um plano de tratamento da mordida aberta anterior, torna-se imprescindível diagnosticar sua etiologia e gravidade, principalmente quando se trata de pacientes adultos. Assim, o presente artigo objetiva apresentar um caso clínico de um paciente com má oclusão de Classe II e mordida aberta anterior, no qual foram realizadas extrações assimétricas, mecânica com elásticos intermaxilares para fechamento da mordida e correção da relação sagital de Classe II. Como resultado, verificou-se o fechamento da mordida e normalização da relação oclusal, função e estética, com discreta melhora do perfil facial. Palavras-chave: Ortodontia corretiva.

Pretti GR, Penhavel RA, Valarelli FP, Valarelli DP, Freitas KMS, Cançado RH. Compensação da mordida aberta anterior em paciente vertical com extrações assimétricas e mini-implante como ancoragem. Rev Clín Ortod Dental Press. 2018 Ago-Set;17(4):80-9. DOI: https://doi.org/10.14436/1676-6849.17.4.080-089.art