Tratamento ortodôntico provoca recessão gengival?

Por Administrador

Edição V17N02 | Ano 2018 | Editorial Controvérsias na Ortodontia | Páginas 100 até 110

Alberto Consolaro, Laurindo Zanco Furquim, Ana Suzy Jati

O tratamento ortodôntico não deve ser listado entre as causas diretas das recessões gengivais, como: doença periodontal inflamatória crônica, traumatismo crônico direto de baixa intensidade e longa duração, tratamento periodontal e trauma oclusal. Como fatores predisponentes para as recessões gengivais, encontram-se a espessura fina da tábua ou cortical óssea alveolar, com ou sem deiscência e fenestração, além das inserções frenulares anormais. Clinicamente, as recessões gengivais localizadas podem assumir um contorno em forma de “V” ou de “U”, e as generalizadas têm uma perda horizontal do nível gengival. Pode-se afirmar que o tratamento ortodôntico não provoca diretamente as recessões gengivais e a movimentação dentária é um dos recursos terapêuticos para se eliminar interferências causadoras do trauma oclusal e para propiciar uma maior espessura das corticais finas e com deiscência, que seriam predisponentes para a recessão gengival. Neste trabalho, sedimentou-se os estudos e conclusões apresentadas em artigo anterior sobre o mesmo tema.

Consolaro A, Furquim LZ, Jati AS. Tratamento ortodôntico provoca recessão gengival? Rev Clín Ortod Dental Press. 2018 Abr-Maio;17(2):100-10. DOI: https://doi.org/10.14436/ 1676-6849.17.2.100-110.cnt