Expansão rápida da maxila assistida com mini-implantes MARPE: em busca de um movimento ortopédico puro

Por Administrador

Edição V15N02 | Ano 2016 | Editorial Controvérsias na Ortodontia | Páginas 100 até 108

Hideo Suzuki, Won Moon, Luiz Henrique Previdente, Selly Sayuri Suzuki, Aguinaldo Silva Garcez e Alberto Consolaro

A sutura palatina mediana tem margens ósseas interpostas por tecido conjuntivo denso, e não representa apenas a união dos processos palatinos da maxila, mas também a dos processos alveolares das maxilas e das lâminas horizontais dos ossos palatinos. Modificá-la implica em influenciar outras áreas vizinhas. Ela tem três segmentos a ser relevados em todas as análises clínicas, terapêuticas e experimentais: anterior – antes do forame incisivo ou intermaxilar, médio – do forame incisivo até a sutura transversa com o osso palatino, e posterior – após a sutura transversa com o osso palatino. A expansão rápida da maxila pode ser indicada para pacientes que se encontram no final de crescimento da puberdade e pacientes adultos com atresia maxilar, representando uma solução de tratamento, possivelmente evitando uma intervenção cirúrgica. Além disso, os aparelhos de protração maxilar, quando associados a ela, podem maximizar seus efeitos esqueléticos. Entre os vários designs de aparelhos disjuntores, ultimamente tem-se o MARPE (Miniscrew-Assisted Rapid Palatal Expander), que tem sido modificado para que haja, na rotina clínica, uma familiarização com suas vantagens operatórias e resultados obtidos. Uma das modificações propostas está apresentada no presente artigo.

Suzuki H, Moon W, Previdente LH, Suzuki SS, Garcez AS, Consolaro A. Expansão Rápida da Maxila Assistida com Mini-implantes / MARPE: em busca de um movimento ortopédico puro. Rev Clín Ortod Dental Press. 2016 Abr-Maio;15(2):100-8. DOI: http://dx.doi.org/10.14436/1676-6849.15.2.100-108.con