ATM e inflamação: o que aprender com a artrite idiopática juvenil?

Por Administrador

Edição V14N05 | Ano 2015 | Editorial DTM e dor orofacial | Páginas 20 até 23

Ricardo Tesch, Blanca Elena Rios Gomes Bica

A artrite idiopática juvenil (AIJ) é a denominação dada a um grupo heterogêneo de doenças inflamatórias crônicas que têm em comum a artrite crônica e que acometem, aproximadamente, 1 em 1000 crianças, até seus 16 anos de idade, sendo a mais comum doença reumatológica crônica pediátrica1. A AIJ divide-se em, pelo menos, seis subtipos, segundo a classificação da ILAR (Liga Internacional de Associações para o Reumatismo). Os principais subtipos são o sistêmico (qualquer número de articulações acometidas), poliarticular (cinco ou mais articulações acometidas) e oligoarticular (quatro ou menos articulações acometidas)2. Em alguns subtipos da doença, observa- -se agressiva destruição da cartilagem articular, podendo causar expressiva diminuição da capacidade funcional em curto período de tempo. Porém, em determinados subtipos, como o oligoarticular, mesmo em casos avançados, a artralgia pode ser mínima ou até inexistente. A etiologia da AIJ não é completamente compreendida, mas acredita-se que possa ser desencadeada, em crianças geneticamente predispostas, após estresse psicológico, alteração hormonal, trauma articular e infecção viral ou bacteriana.

Tesch R, Bica Berg. ATM e inflamação: o que aprender com a artrite idiopática juvenil? Rev Clín Ortod Dental Press. 2015 out-nov;14(5):20-3.