Tratamento ortodôntico com aparelho autoligável

Por Administrador

Edição V14N01 | Ano 2015 | Editorial Artigo Inédito | Páginas 74 até 89

Reginaldo Zanelato

Várias inovações tecnológicas são introduzidas com frequência no mercado ortodôntico. Entre elas, podemos destacar os aparelhos autoligáveis, que prometem encurtar o tempo de tratamento, pois têm como característica a baixa fricção, que facilita o início do movimento dentário, pela diminuição da resistência inicial à movimentação. Essa característica de autoligação, comum a todos os braquetes dessa geração, desperta bastante interesse entre os ortodontistas, pois esses acreditam que os tratamentos ortodônticos tornam-se mais fáceis e rápidos. Durante a movimentação dentária, o atrito pode ser estático ou dinâmico, e está intimamente relacionado com o material do braquete, com o contato do arco com o braquete e, principalmente, com o sistema de amarração. Devido à possibilidade de ter controle sobre essas variáveis que influenciam na movimentação ortodôntica, a escolha do sistema de braquetes deverá estar relacionada com os objetivos do tratamento, ou seja, em casos que demandam grandes movimentações por meio do deslizamento, onde o controle de torque não é relevante, braquetes autoligáveis terão melhor desempenho do que os convencionais.

Zanelato R. Tratamento ortodôntico com aparelho autoligável. Rev Clín Ortod Dental Press. 2015 fev-mar;14(1):74-89.