Realinhamento do plano oclusal em reabilitação oral: importância e modalidades terapêuticas

Por Administrador

Edição V13N02 | Ano 2014 | Editorial Caso Clínico | Páginas 28 até 38

José Augusto César Discacciati, Leonardo Alcântara Cunha Lima, Célia, Alcântara Cunha Lima, Rose Vieira Toyama, Eduardo Lemos de Souza, Marcos Dias Lanza, Evandro Guimarães Aguiar

A não reposição de dentes posteriores extraídos pode gerar alterações no plano oclusal devido a inclinações dentárias e supraerupções. Essa desarmonia pode influenciar negativamente no arco de fechamento e nas excursões laterais da mandíbula, devido às interferências na guia anterior. Diferentes modalidades terapêuticas têm sido aplicadas visando o restabelecimento da harmonia do plano oclusal. A odontoplastia, ou desgaste compensatório, o preparo e confecção de coroas ou onlays, a osteotomia segmentar e intrusão ortodôntica são algumas dessas modalidades. Objetivo: O objetivo desse estudo é discutir a importância da realização desses procedimentos como parte integrante do planejamento do tratamento odontológico, e apresentar quatro casos clínicos em que foram utilizadas diferentes modalidades terapêuticas com esse fim. Conclusão: Concluiu-se que cada caso deve ser conduzido de acordo com suas características iniciais e que o realinhamento da harmonia do plano oclusal, quando indicado, é uma condição obrigatória durante os procedimentos restauradores.