“Teste da linguinha” e a anquiloglossia: as controvérsias do assunto!

Por Administrador

Edição V13N01 | Ano 2014 | Editorial Controvérsias na Ortodontia | Páginas 96 até 104

Alberto Consolaro

No Congresso Nacional tramita um projeto de lei que institui o “teste da linguinha” para tornar obrigatória a avaliação bucal criteriosa de recém-nascidos, especialmente quanto à mobilidade lingual, a partir da análise do frênulo lingual. Essa iniciativa da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia sofre restrição por parte da Sociedade Brasileira de Pediatria, que a considera desnecessária e onerosa. O objetivo é o diagnóstico e tratamento precoce da anquiloglossia resultante da inserção curta e/ou anteriorizada do frênulo lingual. A plena mobilidade da língua favorece o desempenho das suas várias funções desde quando bebê até a fase adulta da vida. A avaliação bucal em todos os recém-nascidos pode levar, ainda, a diagnósticos mais precoces de fissuras, dentes natais, cistos e tumores. Os vários aspectos da anquiloglossia são discutidos no presente trabalho.