Ortodontia interceptiva em pacientes especiais: relato de dois casos clínicos

Por Administrador

Edição V12N05 | Ano 2013 | Editorial Caso Clínico | Páginas 78 até 85

Ricardo Alves de Souza, Rafael dos Santos Rodrigues, Marine Soares Nery, Lília Paula de Souza Santos, Lívia Maria Andrade de Freitas, Matheus Melo Pithon

Geralmente, os pacientes portadores de necessidades especiais apresentam músculos orofaciais com função anormal, alteração no crescimento facial e na oclusão, prevalência de cárie e doença periodontal, além da má oclusão como um problema recorrente. A intervenção ortodôntica, quando indicada, tem um importante papel nesses tratamentos e deve ser realizado com a colaboração do paciente e, principalmente, de seus cuidadores. / Métodos / Esse trabalho apresenta dois casos clínicos, um caso de paralisia cerebral com mordida cruzada anterior e outro de Síndrome de Down com erupção ectópica e mordida cruzada anterior, ambos tratados por meio da Ortodontia Interceptativa no Módulo de Odontologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. / Resultados / Os dois casos tiveram uma boa evolução e conclusão, a colaboração dos pais e dos pacientes permitiu que a má oclusão fosse revertida em menos de seis meses. / Conclusões / O tratamento ortodôntico, desde que bem conduzido, apresenta resultados semelhantes aos de pacientes convencionais, mas esse só é possível com a colaboração dos pais/cuidadores.