Tratamento compensatório limitado de adulto com assimetria e má oclusão do Padrão III

Por Administrador

Edição V12N02 | Ano 2013 | Editorial Caso Clínico | Páginas 24 até 40

Tien Li An, Mauricio Almeida Cardoso, Liliana Ávila Maltagliati, Leopoldino Capelozza Filho

O presente relato de caso clínico ilustra o tratamento compensatório de uma paciente adulta, portadora de laterognatismo suave, limítrofe para Padrão III por deficiência maxilar relativa. A paciente procurou tratamento com a queixa principal relacionada a desgastes, além de diastemas nos dentes anteriores, e espaços associados a sequelas de exodontias efetuadas em tratamento ortodôntico prévio. Os problemas oclusais envolviam os três planos de espaço: mordida cruzada posterior, ausência de trespasses horizontal e vertical, com pouca exposição de incisivos, tanto com o lábio em repouso como no sorriso. A mecânica assimétrica minimalista proposta resgatou, de modo compensatório, a forma das arcadas dentárias e, associada à reanatomização dentária e ao procedimento reabilitador, permitiu alcançar relações oclusais satisfatórias, em um contexto consciente do prognóstico limitado.