Tratamento de atresia esquelética em paciente adulto: uma proposta de aparelho expansor não convencional

Por Administrador

Edição V11N05 | Ano 2012 | Editorial Caso Clínico | Páginas 62 até 66

Carlos Lucio Antunes, Vinicius Canavarros Palma, Luis Evaristo Ricci Volpato, Evanice M, Marçal Vieira, Agnes de Fátima Faustino Pereira, Alvaro Henrique Borges

O uso dos aparelhos disjuntores maxilares é indicado para casos de atresia, normalmente associada com mordida cruzada posterior esquelética. Para corrigi-la, deve-se optar por mecânica de expansão ortopédica da maxila que promova a rápida abertura da sutura palatina mediana. Nos casos de crianças e adolescentes, esse processo é facilmente conseguido simplesmente com o uso de aparelho disjuntor. No entanto, quando se trata de paciente adulto, a união entre os processos palatinos torna mais difícil sua abertura e, em muitos casos, a cirurgia ortognática está indicada. Os modelos de disjuntores maxilares têm em comum o fato de serem adaptados por palatino dos dentes posteriores. O objetivo desse trabalho foi apresentar um aparelho não convencional, com apoio por vestibular e torno expansor localizado na região dos incisivos, como alternativa de tratamento para pacientes que apresentam dificuldade de adaptação aos aparelhos convencionais.