Tratamento das más oclusões do Padrão Face Longa: a agradabilidade facial definindo metas terapêuticas

Por Administrador

Edição V11N04 | Ano 2012 | Editorial Caso Clínico | Páginas 43 até 60

Mauricio de Almeida Cardoso, Fabio Pinto Guedes, Hugo Nary Filho, Leopoldino Capelozza Filho, Liliana Ávila Maltagliati

No caso de pacientes com deformidades dentoesqueléticas, a agradabilidade facial é o fator primário que irá determinar se o tratamento será de caráter compensatório ou cirúrgico. Portanto, o diagnóstico deverá priorizar a face, identificando a localização e gravidade do problema, de acordo com o sexo, idade e etnia. Sendo assim, o tratamento ortodôntico cirúrgico das más oclusões do Padrão Face Longa tem como objetivo corrigir não somente a oclusão, mas especialmente o erro facial. A ação descompensatória exige uma atenção maior no planejamento de movimentações vestibulolinguais dos dentes anteriores superiores e inferiores, pois esses exibem uma relação exígua com suas respectivas bases ósseas. Esse artigo tem por objetivo ilustrar, por meio de um caso clínico, essa perspectiva de tratamento, onde a Ortodontia descompensatória eliminou a excrescência dentária localizada e a essência do problema — o erro esquelético — foi corrigida por meio de cirurgia ortognática.