Irmãs gêmeas geneticamente idênticas tratadas com o aparelho ortopédico funcional Twin-block modificado – fase ortopédica

Por Administrador

Edição V11N03 | Ano 2012 | Editorial Caso Clínico | Páginas 76 até 89

Lucelma Vilela Pieri, José F, C, Henriques, Daniela Cubas Pupulim, Fernanda P, Henriques, Rafael P, Henriques, Guilherme Janson, Arnaldo Pinzan, Daniela G, Garib

Objetivo: apresentar os casos clínicos de correção das más oclusões de Classe II dentoesqueléticas de gêmeas geneticamente idênticas, devolvendo-lhes as semelhanças de tecidos duros e moles, perdidas com problemas de adenoides e tonsilas hipertrofiadas. Métodos: as gêmeas foram tratadas por 1,5 anos com o aparelho Twin-block modificado, o qual consiste de aparelhos, superior e inferior, que avançam a mandíbula anteriormente, por meio de planos inclinados encaixados em 70º, para a correção de retrognatismo mandibular. A mordida construtiva foi obtida na posição topo a topo de incisivos, com 5-6mm de separação vertical na região de pré-molares ou molares decíduos e 2mm interincisivos, corrigindo a linha média esquelética, e não os desvios das linhas médias dentárias. Os parafusos expansores foram ativados ¼ de volta/mês, abrindo espaços suficientes para o alinhamento e o nivelamento dos dentes sem extrações dentárias. Resultados: os efeitos do tratamento ortopédico foram a redução do crescimento anterior da maxila, o aumento do comprimento efetivo da mandíbula, correção da relação maxilomandibular, restrição da extrusão dos molares superiores e inferiores, retroinclinação dos incisivos superiores e inferiores, manutenção da AFAI, e perfis duro e mole harmoniosos. Conclusão: o aparelho Twin-block modificado corrigiu diferenças dentoesqueléticas e de tecidos moles entre as irmãs gêmeas, levando a perfis quase idênticos.