“Doutor, o que o senhor acha?“

Por Administrador

Edição V11N02 | Ano 2012 | Editorial Editorial | Páginas 5 até 5

Weber Ursi

Quantas vezes ouvimos essa pergunta em nossa vida clínica? Quanto mais experiente o profissional, mais ele será procurado, para responder essa pergunta, por pacientes que estão em tratamento com outro profissional. Existem várias nuances na resposta, uma vez que as circunstâncias ditam o grau de comprometimento e transparência dessa. A primeira questão é como o paciente chegou até o profissional? Foi passando na rua, procurando na internet, ficou sabendo que é mais barato, foi indicado por outro paciente ou teve indicação de um colega que o examinou e observou que algo estava errado? Cada uma dessas opções merece uma consideração distinta. Cabe ao ortodontista que está recebendo o paciente investigar a motivação dessa avaliação e usar o bom-senso de como proceder. […]