A eficácia da ortopedia pré-cirúrgica em pacientes com fissuras de lábio e palato: uma revisão sistemática da literatura

Por Administrador

Edição V11N01 | Ano 2012 | Editorial Domínio Conexo | Páginas 32 até 37

Sueda Rodrigues de Medeiros Coque, Fábio Henrique Pinheiro, Ana Lúcia Barbosa Moreira, Camila Freitas Oliveira, Paulla de Carvalho Heiskala

Introdução: com base em estudos em curto prazo, tem-se empregado a ortopedia pré-cirúrgica (OP) no tratamento de pacientes com fissuras de lábio e palato. A maioria dos trabalhos consiste no relato do alinhamento dos rebordos alveolares, algo que supostamente facilita os procedimentos cirúrgicos de reparo do lábio superior. Falta, no entanto, uma avaliação mais criteriosa do verdadeiro grau de evidência apresentado na literatura. Objetivos: o presente estudo pretende, por meio de uma revisão sistemática, avaliar a vantagem em longo prazo do emprego da ortopedia pré-cirúrgica para o tratamento de pacientes com fissuras de lábio e palato, uni ou bilaterais, completas ou incompletas. Métodos: a mesma estratégia de busca, contendo palavras-chave em português e em inglês, foi empregada nas bases de dados eletrônicas Bireme (Cochrane, SciELO, BBO e Lilacs), PubMed e Embase. Todos os anos foram considerados. Elegeu-se como critério de inclusão a relevância do tema abordado em cada trabalho e o tipo de estudo realizado. Somente ensaios clínicos controlados foram selecionados. A eliminação dos artigos irrelevantes foi realizada por dois examinadores independentes, previamente calibrados. A princípio, a eliminação se deu com base no título, seguida da eliminação por resumo e, finalmente, por texto na íntegra. Resultados: o grau de concordância interexaminadores (Kappa) foi de 0,99 (bom). Conclusão: restaram apenas 9 artigos dentro dos critérios considerados, sendo praticamente todos a favor da não utilização da OP, uma vez que os resultados em longo prazo não compensam o desgaste e os custos envolvidos, seja do ponto de vista oclusal ou da estética facial.