O lado emocional da Odontologia

Por Administrador

Edição V11N01 | Ano 2012 | Editorial Marketing | Páginas 20 até 20

Henrique Nakama

“No mundo dos negócios, devemos ser mais racionais e menos emocionais.”Quem concorda com essa afirmação?
A área de administração de empresas sempre agiu muito conforme essa lógica, pois o lado chamado racional permite, por definição, quantificações que a emoção não comporta. No entanto, o avanço da neurociência vem mostrando que o comportamento humano é muito menos racional do que se acreditava. Diante disso, que tal abrirmos a discussão sobre as possíveis repercussões desse conhecimento na prática odontológica? Segundo o professor Dan Ariely, um dos maiores gurus da economia comportamental, a extrema variedade de produtos ou serviços torna impossível uma escolha racional. O fator emocional entra em ação e a escolha é feita a partir das sensações que o serviço é capaz de despertar. Como a Odontologia está no segmento de serviços de saúde, acredito que a importância do tema fica mais ou menos óbvia…