Palato: o que saber previamente à instalação de mini-implantes?

Por Administrador

Edição V11N01 | Ano 2012 | Editorial Artigo | Páginas 108 até 114

Matheus Alves JR, Carolina Baratieri, Mariana Marquezan, Lincoln Issamu Nojima, Maria Christina Thomé Pacheco, Mônica Tirre de Souza

A região do palato é um dos locais mais favoráveis para a instalação de mini-implantes. Fatores como fácil acessibilidade, cobertura total de gengiva queratinizada e boa qualidade óssea em sítios específicos contribuem para a redução do risco de inflamação e aumento da estabilidade primária. No entanto, a presença de vasos, nervos e forames demanda grande atenção no momento da instalação desses dispositivos. Lesões nestas estruturas podem levar ao comprometimento da técnica e do tratamento. Descrições pormenorizadas da região palatina são escassas na literatura, até mesmo em livros de anatomia. Buscando preencher essa lacuna, o presente trabalho descreve detalhadamente a região palatina, destacando áreas de maior ou menor espessura óssea, espessura de mucosa, posição e trajeto de nervos, vasos e forames, destacando os locais mais indicados para a instalação desses dispositivos.