Tratamento da agenesia de incisivos laterais superiores: só Ortodontia basta?

Por Administrador

Edição V10N03 | Ano 2011 | Editorial Domínio Conexo | Páginas 43 até 50

Eduardo Jacomino Franco, Eduardo Batista Franco, Juan Rommel Medina-Valdivia, Sérgio Kiyoshi Ishikiriama

A ausência congênita de um ou mais dentes constitui uma anomalia de desenvolvimento nos humanos, com influência de fatores filogenéticos, sendo frequente nos incisivos laterais superiores, não obstante a agenesia dos terceiros molares apresentar a mais alta prevalência. Entretanto, do ponto de vista clínico, a ocorrência da falta de elementos dentários na região anterior implica em alteração morfofuncional, com comprometimento estético e, consequentemente, da harmonia do sorriso. A literatura odontológica tem evidenciado algumas opções de tratamento, destacando a contribuição da movimentação ortodôntica para o redimensionamento do espaço e adequação restauradora estética. Na grande maioria dos casos, a recomposição ou realinhamento dos dentes anteriores merece uma abordagem interdisciplinar, com associação de procedimento cirúrgico-restaurador. Para referenciar tal situação clínica, o presente trabalho tem por objetivo apresentar o tratamento de agenesia bilateral de incisivos laterais superiores, adotando-se uma abordagem ortodôntica inicial para promover fechamento de espaço na área edêntula, com concomitante abordagem periodontal e finalização do contexto estético e cosmético, por meio da reanatomização dos caninos e incisivos centrais.