Lamarck e as quatro formas de hereditariedade na evolução humana: implicações na região bucomaxilofacial

Por Administrador

Edição V10N03 | Ano 2011 | Editorial Controvérsias na Ortodontia | Páginas 130 até 133

Alberto Consolaro

Imperava entre nós a ditadura do gene, tudo era mérito ou culpa dele, do DNA que o compõe ou do cromossomo que o aloja. Felizmente, temos a hereditariedade não relacionada com o DNA. Isso mesmo, outros fatores podem modificar-se para melhorar nossas estruturas e funções, são os fatores adquiridos ao longo da vida que podem ser transmitidos, como os relacionados com o ambiente em que vivemos ou em que nossas células sobrevivem. Esses fatores são identificados como epigenéticos — a epigenética está cada vez mais valorizada em nossos dias.