Resistência à descolagem de braquetes metálicos e de policarbonato após clareamento dentário

Por Administrador

Edição V10N01 | Ano 2011 | Editorial Artigo | Páginas 88 até 92

Mariana Gonzaga Erthal ribeiro, Maria Elisa Rodrigues Coimbra

O objetivo deste artigo foi determinar a alteração na força de adesão causada pelo clareamento de dentes vitais na colagem de braquetes metálicos e de policarbonato, em função do intervalo de tempo entre os dois procedimentos. Foram utilizados incisivos bovinos, selecionados aleatoriamente, e divididos em seis grupos: dois grupos controle (n=5), não submetidos ao clareamento e colados com braquetes metálicos e de policarbonato; dois grupos em que a colagem dos braquetes metálicos e de policarbonato foi feita imediatamente após o clareamento (n=10); e dois grupos em que a colagem foi feita uma semana após (n=10). Não houve diferença significativa na força de união para os braquetes de policarbonato (p>0,05). Todos os corpos de prova de policarbonato apresentaram índice ARI igual a 3. Já os corpos de prova colados com braquetes metálicos apresentaram resultados diferentes em função do tempo de colagem (p<0,05). O índice ARI predominante para os grupos experimentais colados com braquetes metálicos foi 2. Concluímos que o clareamento dentário com peróxido de hidrogênio a 35% diminui a força de união com os braquetes, entretanto, isso não é observado após um tempo de espera superior a uma semana após o clareamento. A colagem de braquetes de policarbonato não foi afetada pelo clareamento devido aos baixos valores de adesão entre o compósito e a base dos braquetes.