Correção da má oclusão de Classe II empregando ancoragem intrabucal

Por Administrador

Edição V10N01 | Ano 2011 | Editorial Artigo | Páginas 72 até 78

Ana Lourdes Lira, Sávio Prado, Antonio Izquierdo, Mônica Tirre, Eduardo Sant’ana

Esse relato de caso descreveu o tratamento ortodôntico de uma jovem de 12 anos que possuía relação molar de Classe II, falta de espaço para os caninos superiores, discreto apinhamento anteroinferior, relação de topo de pré-molares e caninos superiores, desvio da linha média superior para o lado direito, sobremordida normal e harmonia facial. Ela foi tratada com aparelho fixo com a técnica Edgewise em ambas as arcadas, associado à mecânica de sliding-jig e elásticos de Classe II, com finalidade de movimentar os molares distalmente e conseguir espaço para o correto posicionamento dos caninos. Com o tratamento ortodôntico, as corretas relações oclusais foram alcançadas, com manutenção da estética facial, correção da linha média e do discreto apinhamento anteroinferior.