Máscara facial individualizada: um método simples de construção

Por Administrador

Edição V09N06 | Ano 2010 | Editorial Dica Clínica | Páginas 16 até 25

Marcio Rodrigues de Almeida, Renato Rodrigues de Almeida, Renata Rodrigues de Almeida-Pedrin, Fernando Pedrin Carvalho Ferreira, Patrícia Ciocchi Marques Rodrigues de Almeida

Entre as más oclusões existentes, o tratamento da Classe III constitui um desafio para a Ortodontia, devido à dificuldade de diagnóstico por causa da sua baixa incidência na população, pela falta de cooperação dos pacientes ou, ainda, pela falta de habilidade do profissional quando se depara com esse tipo de má oclusão. Grande parte das más oclusões de Classe III é causada pela retrusão maxilar, onde, normalmente o protocolo de tratamento consiste na realização de uma expansão rápida da maxila seguida da protração maxilar. Assim, quando a Classe III for causada por uma retrusão maxilar, presente em aproximadamente 60% dos casos, uma opção de tratamento pode ser o uso da máscara facial. Há diversos tipos de máscaras pré-fabricadas disponíveis no mercado, porém a individualizada parece ser a mais adequada. A máscara facial confeccionada individualmente apresenta melhor estética e maior conforto, pois apresenta uma melhor adaptação à face do paciente, o que colabora para que esse coopere mais com o tratamento. Deste modo, objetivou-se com o presente trabalho descrever uma forma de confecção simplificada da máscara facial individualizada, utilizando grandezas geométricas obtidas diretamente na face do paciente.