A contaminação de pessoal auxiliar e técnico laboratorial devido ao manuseio de moldagens e aparelhos protéticos é responsabilidade do ortodontista? O uso de um protocolo como forma de prevenção da contaminação cruzada!

Por Administrador

Edição V09N05 | Ano 2010 | Editorial Pergunte a um Expert | Páginas 8 até 13

érgio Sábio, Paulo Afonso Francisconi, Anderson Pinheiro de Freitas e Leonardo Cézar Cost

A importância da consciência quanto à gravidade da contaminação durante vários procedimentos executados na cavidade bucal aumentou bastante nas últimas décadas devido ao aparecimento da AIDS e a possibilidade de óbito envolvida nessa doença. O aumento da incidência de hepatite B e as campanhas públicas de conscientização também contribuíram para que o cirurgião-dentista e o paciente desenvolvessem maior preocupação sobre o risco dessas patologias. No entanto, pouco tem sido feito com relação à desinfecção de moldagens e próteses, ao risco envolvido durante esses procedimentos e os cuidados a serem tomados para se evitar a contaminação cruzada entre os profissionais da área.