Princípios ortodôntico-periodontais para homeostasia periodontal e harmonia estética

Por Administrador

Edição V09N04 | Ano 2010 | Editorial Artigo | Páginas 47 até 57

Euloir Passanezi, Adriana C, P, Sant’Ana, Maria Lúcia R, Rezende, Sebastião Luiz A, Greghi, Carla A, Damante, Marcos Janson

Introdução: a reabilitação de pacientes periodontais encontra sérios inconvenientes devido ao aumento da coroa clínica gerado por procedimentos cirúrgicos quando se almeja sulco gengival fisiológico. Objetivos: apresentar, por meio de casos clínicos, uma metodologia de tratamento que inclui a integração de Ortodontia, Periodontia e Odontologia Reconstrutiva para preencher requisitos de estética, fonética, função oclusal, fisiologia periodontal e higiene na reabilitação de pacientes periodontais. Métodos: serão apresentados quatro casos clínicos ilustrando como a tração coronal lenta e rápida de dentes com envolvimento das distâncias biológicas pode possibilitar a cirurgia periodontal sem alterar suas coroas clínicas, porém levando ao restabelecimento de sulco gengival raso, viabilizando a obtenção dos requisitos propostos com a reconstrução dentária. Resultados: achados clínicos e radiográficos longitudinais mostraram que pode-se mobilizar a topografia óssea e gengival com o movimento ortodôntico, favorecendo a recomposição das estruturas periodontais de conformidade com os desígnios da natureza, culminando com a obtenção de condições propícias para a reconstrução odontológica restauradora. Conclusões: as metodologias de tração coronal lenta e rápida são meios eficazes para viabilizar o tratamento periodontal restaurador da homeostasia marginal dos tecidos, favorecendo a reconstrução restauradora dentro dos princípios mecânicos, estéticos, fonéticos, funcionais e preventivos e, com isso, reintegrando o paciente à sociedade.