Utilização da ancoragem esquelética na distalização de molares superiores

Por Administrador

Edição V08N06 | Ano 2009 | Editorial Artigo | Páginas 89 até 95

Matheus José Bueno Gonçalves, Arianne Souza Santos, Eduardo César Almada Santos, Antonio Augusto Campanha, Claudia Toyama Hino, Melchiades Alves de Oliveira Junior

A correção da má oclusão de Classe II constitui um procedimento comum na prática ortodôntica. Um dos métodos para sua correção compreende a distalização de dentes posteriores superiores. Com esse fim, diversos tipos de aparelhos podem ser empregados, inclusive a ancoragem esquelética com os dispositivos de ancoragem temporária (DAT). O objetivo do presente artigo foi abordar a utilização desses dispositivos na região do tuber da maxila com finalidade de distalização dos dentes posteriores superiores. Concluiu-se que o emprego dos dispositivos temporários de ancoragem foi efetivo para a distalização dos molares e manutenção da ancoragem durante a mecânica subsequente.