Aparelho de Herbst: uma opção eficiente para o tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1

Por Administrador

Edição V08N03 | Ano 2009 | Editorial Artigo | Páginas 43 até 49

Denise Rocha Goes Landázuri, Dirceu Barnabé Raveli, Luana Paz Sampaio Dib, Ana Maria Minarelli Gaspar, Paulo Domingos André Bolini

A grande frequência da má oclusão de Classe II faz com que essa continue sendo objeto de inúmeros estudos. Vários aparelhos têm sido propostos para a correção dessa má oclusão, entretanto, aqueles que não dependem da colaboração do paciente tornaram-se a escolha preferencial de muitos ortodontistas. Um desses dispositivos é o aparelho de Herbst, que, com seu mecanismo telescópico bilateral, mantém a mandíbula posicionada anteriormente de forma contínua, durante todas as funções mandibulares. Dessa forma, por não depender da colaboração do paciente, apresenta como grande vantagem a redução do tempo de tratamento. O objetivo deste trabalho é apresentar o caso clínico de uma paciente com má oclusão de Classe II divisão 1 com retrusão mandibular, na fase da dentadura mista, que foi tratada com o aparelho de Herbst.