Quadri-hélice soldado e removível: forma de construção e variações – apresentação de técnica

Por Administrador

Edição V08N02 | Ano 2009 | Editorial Dica Clínica | Páginas 14 até 22

Marcia R, M, Ferreira Marques, Acácio Fuziy, Paulo César Tukasan, Júlio H, Nozimoto

A incidência de mordida cruzada posterior nas dentaduras decídua, mista e permanente oscila entre 8 e 16% da população. Essa similaridade na taxa de prevalência nos diferentes estágios do desenvolvimento oclusal sugere que a mordida cruzada posterior na dentadura decídua não se autocorrige, exigindo a intervenção precoce. Vários são os aparelhos destinados a corrigi-la, sendo que o quadri-hélice destaca-se como um aparelho eficiente, de fácil manuseio e que não exige a cooperação do paciente. O objetivo desse trabalho é tecer considerações gerais sobre esse aparelho, mostrar sua forma de construção, as suas variações e ativação.