Distalização de molares utilizando microparafusos ortodônticos de titânio autoperfurantes

Por Administrador

Edição V07N04 | Ano 2008 | Editorial Artigo | Páginas 40 até 55

Henrique Mascarenhas Villela, Andréa Lacerda Santos Sampaio, Leandro Neiva Lemos, Évelin Rocha Limoeiro

A distalização de molares superiores consiste numa excelente estratégia de tratamento para a correção das más oclusões de Classe II de natureza dentoalveolar ou para a compensação das más oclusões de Classe II de natureza esquelética moderada, reduzindo o número de indicações de extrações de pré-molares superiores. Esta abordagem vem sendo cada vez mais utilizada por meio de dispositivos que não dependem da colaboração do paciente, com o intuito de tornar os tratamentos mais previsíveis. Os dispositivos intrabucais convencionais de ancoragem não são capazes de oferecer total eficiência, resultando em movimentações dentárias indesejadas, que podem comprometer o resultado final ou aumentar o tempo total de tratamento. Com a utilização dos microparafusos como unidade de ancoragem, as distalizações são executadas eficientemente, sem efeitos colaterais indesejados. Este artigo tem como objetivo apresentar uma forma de tratamento da Classe II com a distalização de molares, utilizando um cursor associado à ancoragem esquelética por meio de microparafusos ortodônticos.