Bionator de Balters: componentes, efeitos e indicações – apresentação de um caso clínico

Por Administrador

Edição V07N02 | Ano 2008 | Editorial Artigo | Páginas 65 até 73

Camila Leite Quaglio, Rafael Pinelli Henriques, Sergio Rodrigues de Souza, José Fernando Castanha Henriques

A má oclusão de Classe II tem o retrognatismo mandibular como sua principal etiologia. Existem algumas possíveis terapias para o tratamento desta má oclusão. Para que o ortodontista decida por uma delas é imprescindível um diagnóstico preciso, uma estimativa da fase de crescimento em que se encontra o paciente e a motivação dele e dos pais para o tratamento. Os aparelhos ortopédicos funcionais costumam ser efetivos para a correção de discrepâncias esqueléticas, enquanto há crescimento ósseo, diminuindo ou eliminando o uso do aparelho fixo e a necessidade de extrações de dentes permanentes para esta correção. Os aparelhos utilizados nesta fase melhoram a estética facial do paciente, elevando sua auto-estima, diminuindo os riscos de traumas nos incisivos superiores – decorrentes de quedas ou batidas no rosto – e retomando o curso correto do crescimento e desenvolvimento facial. Um tratamento bem sucedido depende não só dos fatores acima, mas também do conhecimento do aparelho escolhido, assim como, seu correto manuseio pelo ortodontista. O trabalho descrito demonstra, por meio de um caso clínico, um tratamento ortopédico com o aparelho Bionator de Balters. Serão detalhados os componentes do aparelho, a importância de cada um deles e demonstrado como o ortodontista deve conduzir o tratamento para obter o melhor resultado.