Sistema de braquetes autoligáveis: a grande tendência na Ortodontia moderna

Por Administrador

Edição V06N06 | Ano 2007 | Editorial Artigo | Páginas 68 até 76

Dirceu Barnabé Raveli, Denise Rocha Goes, Luana Paz Sampaio Dib, Rodrigo Oyonarte

O presente artigo apresenta considerações gerais sobre os sistemas de braquetes autoligáveis, com ênfase ao aparelho Speed. A literatura relata que a fricção gerada entre o braquete e o fio é principalmente determinada pela natureza da ligação, ou seja, elástico, presilha ou amarrilho metálico. Dessa forma, cada vez mais, os braquetes autoligáveis têm despertado o interesse dos ortodontistas, uma vez que nesse sistema a atividade friccional é consideravelmente reduzida e a liberação de forças mais leves é possilitada, facilitando assim o movimento dentário. Além disso, o tempo de tratamento é reduzido e o conforto ao paciente é otimizado. Dentre os sistemas mais conhecidos podemos citar o Speed (Strite Industries), o Damon (Ormco), o In-Ovation-R (GAC International) e o Smart Clip (3M Unitek). Também será apresentado um caso clínico que foi tratado com o sistema de braquetes autoligáveis Speed.