Idades biológicas aplicáveis na clínica ortodôntica

Por Administrador

Edição V06N04 | Ano 2007 | Editorial Artigo | Páginas 79 até 87

Omar Gabriel da Silva Filho, Guilherme Ferreira Bibiano Silva, Tulio Silva Lara, Francisco Antônio Bertoz, Eduardo César Almada Santos

Partindo de evidências clínicas e científicas, o presente artigo objetiva apresentar, em meio à profusão de informações acadêmicas, referenciais simples e práticos para a determinação do estágio maturacional na clínica ortodôntica. A idade dentária constitui ferramenta útil na identificação da adolescência, quando os quatro primeiros pré-molares irrompem. A idade da menarca, reservada às meninas, obviamente, representa um evento tardio dentro da adolescência, já que ocorre em algum momento na curva descendente do surto de crescimento. Por fim, a idade óssea, determinada mediante análise de centros de ossificação visualizados em radiografias da mão, do dedo polegar com filme periapical e em telerradiografias em norma lateral, pela avaliação das vértebras cervicais, determina com maior precisão o potencial de crescimento remanescente.