Ancoragem esquelética com miniimplantes: incorporação rotineira da técnica na prática ortodôntica

Por Administrador

Edição V05N04 | Ano 2006 | Editorial Artigo | Páginas 85 até 100

Marcos Janson, Eduardo Sant´Ana, Wilfredo Vasconcelos

A Ortodontia baseia-se no diagnóstico bucal e facial para elaborar o plano de tratamento e na mecânica para conduzir ao resultado esperado. Uma das limitações do tratamento pode ser a deficiência de ancoragem pela ausência de dentes de suporte, pela dificuldade da movimentação, pela limitação da técnica empregada ou pela falta de colaboração do paciente em utilizar aparelhos removíveis e elásticos. Os miniimplantes surgiram como uma alternativa viável para resolver estes problemas e podem ser empregados de forma rotineira na clínica ortodôntica, pela facilidade de instalação e remoção, conforto ao paciente e baixo custo. As possibilidades de uso são inúmeras e o planejamento da posição em que serão instalados é importante para se obter os vetores de força desejados. Neste artigo as indicações, contra-indicações e intercorrências são discutidos e um caso clínico apresentado.