Considerações biomecânicas em casos de agenesias de segundos pré-molares inferiores

Por Administrador

Edição V05N04 | Ano 2006 | Editorial Artigo | Páginas 61 até 68

Daniela Greenhalgh Thys, Gerson Luiz Ulema Ribeiro, Eliane Hermes Dutra, Leandro Teixeira de Souza, Orlando Tanaka

A origem da agenesia dentária pode ocorrer por uma falha na proliferação e/ou diferenciação da lâmina dentária. A agenesia mais freqüente é a dos terceiros molares, seguida dos segundos pré-molares e incisivos laterais superiores. A prevalência da agenesia de segundos pré-molares varia de 2 a 5%, sendo mais comum a sua ocorrência na mandíbula. O diagnóstico em idade precoce permite ao profissional e aos pais considerarem maior número de possibilidades disponíveis para o tratamento da condição, inclusive a de não tratar. A opção em manter o espaço ocupado pelo segundo molar decíduo é indicada naqueles pacientes onde não há deficiência de espaço, casos em que o fechamento de espaço é desfavorável, como na presença de overbite exagerado, espaços generalizados entre os dentes ou quando o ângulo do plano mandibular está diminuído. O objetivo deste trabalho foi relatar e discutir três casos clínicos com agenesia de segundos pré-molares inferiores e a manutenção do dente decíduo e o fechamento do espaço.