A força da vida. Montando um cenário propício para negociar com o cliente – Parte II

Por Administrador

Edição V05N04 | Ano 2006 | Editorial Arquitetura do Ambiente Clínico | Páginas 44 até 45

Suelena Morais, Marcelo Nogueira

O cliente precisa sentir-se acolhido pelo ambiente de sua clínica ou consultório, ou com certeza vai procurar um outro local onde se sinta mais bem vindo. Seu cliente vai, aos poucos e inconscientemente, formando o valor que dará a você e conseqüentemente ao seu serviço, em cada um dos momentos em que tem contato com seu consultório ou clínica, seja através do espaço físico ou das pessoas que o atendem. Em um primeiro contato, o cliente telefona para sua clínica para marcar a consulta. Logo em seguida conhece sua recepcionista, sua sala de espera e talvez o sanitário que foi reservado para ele. Nestes momentos o cliente espera, no mínimo, que o atendimento seja cordial e que o local seja limpo, organizado e aconchegante. Cada passo que ele dá neste caminho até você contribui para a formação do valor que seu serviço terá para ele. E qualquer deslize em um destes “momentos da verdade” fará com que seu cliente diminua, de maneira inconsciente, a disposição de aceitar você como um profissional competente para cuidar de sua saúde. Neste contexto, o ambiente amigo, criado por um excelente atendimento ao cliente e por um espaço humanizado e acolhedor, será o principal responsável pela condição psicológica do cliente que chega até você para uma primeira consulta.