Análises de modelos: uma revisão da literatura

Por Administrador

Edição V05N01 | Ano 2006 | Editorial Artigo | Páginas 64 até 76

Raul Couto Leal, Leila Nilce Tanque, Stella A, de Souza Gouveia, Elvira Gomes Carmadella

As análises de modelos são utilizadas rotineiramente nos processos de diagnóstico e planejamento do tratamento ortodôntico, o objetivo deste trabalho é fazer uma avaliação das análises mais utilizadas através de uma revisão da literatura publicada sobre as mesmas. São descritos métodos que relacionam o tamanho dentário com o tamanho das estruturas de suporte, como Índice de Pont, Korkhaus, Linder-Hart, Schwarz e Howes; métodos que relacionam o tamanho dos dentes e o espaço disponível durante a dentadura mista (análises da dentadura mista), como análise de Moyers, Tanaka e Johnston, Nance, Tweed, Huckaba e Watson e métodos que relacionam o tamanho das estruturas dentárias entre si como a análise de Bolton. Houve uma preferência pela literatura publicada sobre pesquisas realizadas em populações diferentes daquelas que originaram os métodos descritos. Concluiu-se que os índices de Pont-Korkhaus devem ser considerados com reservas para utilização em pacientes brasileiros. Há uma carência de estudos sobre a análise de Howes em amostras brasileiras. Os métodos de Moyers e Tanaka e Johnston mostraram, em geral, discrepâncias para populações com características raciais diversas. A análise de Bolton demonstrou eficácia, havendo uma discussão sobre o real impacto das discrepâncias de tamanho dentário na oclusão e sobre as diferenças de proporção entre os diversos grupos raciais.