Valorização da estética

Por Administrador

Edição V04N05 | Ano 2005 | Editorial Editorial | Páginas 3 até 3

A valorização da estética, da boa forma e o culto ao corpo representaram nos anos 80 o início de um novo estilo de vida, o qual simbolizava saúde e bem-estar, repercutindo favoravelmente na auto-estima dos indivíduos. O reflexo desta “revolução” resistiu ao tempo e hoje, em pleno Século XXI, observamos que cada vez mais as pessoas, homens ou mulheres, se preocupam com a sua imagem e buscam recursos da Medicina estética para minimizar as marcas do tempo e, também, para retardá-las ao máximo. As descobertas de novos produtos e cosméticos com a promessa de se alcançar excelentes resultados a curto e a médio prazo fizeram com que o mercado da beleza apresentasse um grande crescimento e passasse a representar um dos melhores investimentos. E esta valorização da beleza e da auto-imagem também influenciou sobremaneira a nossa Ortodontia, especialmente na estética facial e do sorriso! Isso poderia ser explicado pela própria exigência da sociedade em que vivemos, cujo culto ao belo se faz presente no nosso cotidiano por meio da mídia, dos outdoors, das revistas de moda, que de maneira muitas vezes inconsciente deflagram novos conceitos e padrões de beleza. Padrões estes que certamente serão utilizados como parâmetros pelos nossos pacientes no momento da sua primeira consulta e que influenciarão de maneira significativa o nosso plano de tratamento. Isto é inevitável! Sabemos que a beleza é subjetiva, mas devemos ter sensibilidade suficiente para que possamos detectar as expectativas do nosso paciente com relação ao que a Ortodontia pode oferecer para lhe devolver a estética desejada. No último Congresso da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial (ABOR) organizado pela Sociedade de Ortodontia da Bahia (SOBA), realizado em Salvador-Bahia, uma das tônicas do evento foi exatamente a abordagem estética na finalização do tratamento ortodôntico, comandada com muita competência e talento pelo Dr. Björn Zachrisson, que com toda a sua experiência nos mostrou os caminhos para a obtenção da excelência dos nossos tratamentos. Nesta mesma linha outras palestras permitiram ao público participante vislumbrar as tendências de uma nova era na Ortodontia, representadas pela inclusão do “novo”, mas com base em estudos cientificamente comprovados, que proporcionaram informações importantes mostrando o futuro da Ortodontia, com especial atenção à utilização das mini-placas, mini-implantes e da prototipagem no diagnóstico de caninos impactados e supranumerários, além de auxiliar no planejamento cirúrgico. O aperfeiçoamento de técnicas, o desenvolvimento de novos sistemas de forças, os estudos sobre as bases biológicas da movimentação dentária, biologia óssea e outros temas complementaram o programa deste evento.