Extração de primeiros molares superiores permanentes: revisão e apresentação de caso clínico

Por Administrador

Edição V04N01 | Ano 2005 | Editorial Artigo | Páginas 65 até 72

Mauro Carlos Agner Busato, Roberto Bombonatti, Tatiana Bianchet, Cláudia Bósio

Este artigo apresenta um caso clínico e uma breve revisão de literatura sobre as indicações e contra-indicações da extração dos primeiros molares permanentes com finalidade ortodôntica. Embora a extração de primeiros molares permanentes não seja de indicação rotineira, esta tem prognóstico excelente se for executada com critérios rigorosos de diagnóstico. Esta opção de extração é comparativamente vantajosa a outros padrões de extração de molares (principalmente dos terceiros molares), pois não requer o uso de distalizadores intrabucais e mesmo a cooperação do paciente no uso do AEB. O controle mecânico durante o fechamento de espaço e a inclusão dos terceiros molares no arco ortodôntico são fundamentais para o sucesso desta terapêutica.