Alterações dento-esqueléticas na correção da má oclusão de Classe II, subdivisão, com elásticos intermaxilares

Por Administrador

Edição V03N02 | Ano 2004 | Editorial Artigo | Páginas 63 até 72

Guilherme Janson, Paulo Eduardo Guedes Carvalho, José Fernando Castanha Henriques, Marcos Roberto de Freitas, Arnaldo Pinzan

A correção ortodôntica da má oclusão de Classe II, subdivisão, costuma representar um desafio ao ortodontista, principalmente quando o perfil do paciente não permite a realização de extrações. Nestes casos, uma das opções para a correção da discrepância ântero-posterior unilateral consiste na utilização de elásticos intermaxilares assimétricos. Entretanto, o sucesso desta terapêutica encontra-se diretamente associado à cooperação do paciente na utilização dos elásticos. Deste modo, este trabalho objetiva apresentar um caso clínico de má oclusão de Classe II, subdivisão, tratado com sucesso por esta mecânica, assim como demonstrar cefalometricamente as alterações dento-esqueléticas que contribuíram para a correção.