Tratamento da má oclusão de Classe II em paciente portadora de síndrome de Turner

Por Administrador

Edição V02N06 | Ano 2003 | Editorial Artigo | Páginas 26 até 33

Pepita Sampaio Cardoso Sekito, Marco Antonio de Oliveira Almeida, José Augusto Mendes Miguel

A Síndrome de Turner é uma patologia que resulta da monossomia completa ou parcial do cromossomo X, tendo como principais características: baixa estatura, infantilismo das genitálias externa e interna, infertilidade, anomalias renais e cardiovasculares, amenorréia entre outras. O principal sintoma é a restrição do crescimento pela deficiência hormonal, que faz com que o pico do surto do crescimento puberal não ocorra. Tanto as estruturas crânio-faciais como a dentição permanente, podem estar alteradas em forma e tamanho e alguns estudos encontraram uma maior prevalência da maloclusão de Classe II nesses pacientes. Esse trabalho tem por objetivo descrever o tratamento realizado numa paciente com manifestação parcial da Síndrome de Turner, que foi submetida a uma primeira fase de tratamento ortodôntico com Splint Maxilar de Thurow, e cujo resultado foi um adequado controle do padrão de Classe II, tanto no sentido vertical como no horizontal, e praticamente nenhum grau significativo de extrusão ou movimento dentário; e dessa forma prover informações sobre essa anomalia genética que possam ser úteis no diagnóstico e tratamento precoces de casos semelhantes.