Fusão do Incisivo Lateral Superior Direito com um Supranumerário: Alternativa Cirúrgico-Ortodôntica

Por Administrador

Edição V01N03 | Ano 2002 | Editorial Artigo | Páginas 33 até 42

Francisco Ajalmar Maia

A fusão é um tipo de anomalia de formação dentária que se caracteriza pela união de dois germes dentários individuais, durante a fase da odontogênese, com confluência na dentina4,5,8,15. Estima-se que de um a nove indivíduos em 1000, na dentição primária, e de um a oito indivíduos em 1000, na dentição permanente3,12 apresentam fusão unilataral. A ocorrência bilateral é de zero a nove indivíduos em 10.000, na dentição decídua, e de zero a seis indivíduos em 10.000, na dentição permanente4,5,17,22,31. A etiologia da fusão não foi estabelecida, embora várias teorias tenham sido propostas para explicá-la. Entre elas estão as seguintes1,3,6,7,14,16,20,22,27,29,32,33: origem genética com tendência hereditária e predileção pelo sexo feminino, ou por mero acaso, embora alguns agentes físicos como pressão ou forças possam produzir contato entre os germes dentários em desenvolvimento e sua subseqüente fusão. A apresentação de um caso clínico de fusão do incisivo lateral superior direito com um dente supranumerário, na dentição permanente, que foi tratado separando-se cirurgicamente e removendo o fragmento extranumerário para correção ortodôntica da má oclusão, discutindo a opção utilizada, é um tema de interesse para o ortodontista clínico.