Weber Ursi responde:

Por Administrador

Edição V01N01 | Ano 2002 | Editorial Pergunte a um Expert | Páginas 19 até 21

Há estabilidade na remodelação da fossa glenóide decorrente do uso de aparelhos ortopédicos propulsores da mandíbula?Prezado Prof. Dr. Weber Ursi, sabe-se que existem várias alterações dentárias e esqueléticas decorrentes do uso de aparelhos ortopédicos propulsores da mandíbula, de uso contínuo (Herbst) ou intermitente (Bionator de Balters), para a correção das más- oclusões de Classe II. Os artigos2, 3, 4, 5, 6, 11, 12, 13 comprovam a capacidade adaptativa de remodelação da fossa glenóide, porém questiona-se a estabilidade destas alterações. Apesar de demonstrada a neoformação óssea no côndilo e na fossa glenóide, comprovou-se pelos estudos de Pancherz9, 10, 11 e de outros autores1,7,8,14 que a longo prazo não há ganho efetivo no côndilo e acredita-se que o mesmo possa ocorrer com a fossa glenóide. Na sua opinião: quais são as principais alterações decorrentes do uso desses aparelhos; qual o tempo de tratamento ativo; a sobrecorreção é indicada em sua filosofia de tratamento; qual o período de contenção ideal para se evitar a recidiva ?